Desocupados por aqui:

Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 12 de março de 2010

Fala Sério™ - 2 - Uma Noite Alucinante

Estou de volta com uma nova história. Desta vez com uma de um sábado que pra mim mais pareceu uma "Sexta-feira 13" com uma pitada de "Uma Noite Alucinante" - lembram deste filme?
Quem tem filho na faixa de 2 a 3 anos sabe como é dose para dar aquela "passeada" e ter uma intimidade de casal. Às vezes depende de uma sogra, às vezes da outra, afinal avós são para essas coisas. Isso quando não sobra pra uma tia - ou para os padrinhos.... Enfim, naquele maldito sábado eu consegui deixar a criança dormindo com a avó para dar aquela escapadinha... Sem saber para onde ir decidi ligar pra alguém para pegar algum "norte" ou marcar alguma coisa em algum lugar.
Como era alguém que eu não via há tempos estava bem animado e resolvemos marcar de se encontrar na Lapa.
Demorei um pouco para sair de casa, mas cheguei lá por volta de meia-noite e meia. Quem conhece a lapa sabe como é. O único lugar que conheço em que você pode ser o esquisito que for que todo mundo vai te achar completamente normal. Cabelo laranja? Está valendo. Roupa esquisita? Vale também. Penteado "high-level". Fichinha...
Mas aí lá estava eu com a madame do lado esperando o casal com o qual havíamos combinado. Enquanto a gente esperava, aproveitava para observar a "paisagem local" - se é que posso chamar assim. Como não podia deixar de ser, tinha de tudo: travestis, batedores de carteira, gente que parece que veio do Bronx,  estrangeiros bêbados, barbados se beijando, triângulos amorosos, gente que parece que veio do inferno e tudo o mais...
E a Lapa ainda tem outra característica: na rua você ouve tudo quanto é música misturada. É "Junto e Misturado" literalmente. Depois de algum tempo de espera - algo como 2 horas - o casal que esperávamos chegou e nos convidou para ir ao Cine Lapa. Pausa. Alguém aí já entrou no recinto? Eu não fazia ideia do que ia encontrar lá dentro, mas a entrada estilo "Trem Fantasma" já dizia muito. Em cima da porta uma inscrição:

PUNKROCKER'S
PSICODÉLIKA'S

Ainda na porta a dúvida: Entrar ou não entrar? O casal de amigos já lá dentro chamado a gente da bilheteria... É aquela velha história: Se arrependimento matasse..., naquela "noite" eu ia morrer tragicamente...
A entrada não era barata, bom pelo menos eu não acho R$ 16,00 por pessoa nada barato. E como era lá dentro? A "galera" era muito estranha - pelo menos pra mim. Sofás pra gente sentar e "viajar" no momento. Luzes vermelhas. Tinha um telão que ficava passando episódios do Chapolin Colorado (essa parte eu gostei). E gente desmaiando de coma alcólico - ou sabe-se lá o mais o quê...
O que valeu nessa história? A companhia. Além disso eu aprendi bem algumas coisas com relação a isso:

Regra nº 1 - Nunca entre em um lugar onde já na porta você percebe que não vai gostar. Mesmo que seja para acompanhar alguém que você gosta muito. Atenção: Exceção a esta regra: se você é solteiro e está querendo pegar aquela mulher maravilhosa que está azarando a um tempão, dane-se o lugar!


Regra nº 2 - Se você for homem e casado, sempre deixe sua esposa decidir em situações como essa. Caso ela diga "Você é que sabe..." ou "Não sei..." ou algo que seja parecido, não aceite como resposta. Pressione até ela dizer "Não estou afim." ou "Vamos a outro lugar...". Seja firme nessa hora! Mostre a ela quem é que manda!

Com certeza essa noite vai ficar marcada. No bolso e na memória. Por um bom tempo. Espero ter aprendido  e salvado algumas almas da perdição, porque se aquilo lá não era o inferno, vou começar a pagar meus pecados. E é já.


Fala Sério™
Textos que não têm nada a dizer.


Nenhum comentário:

Postar um comentário